Artigo vazado 3cfe278ff33dee042b24656458c3ab911d49bfe80e37cca1757d5a15f05f7b4a
28/07/2020
Dormir menos reduz os sentimentos positivos e afeta o raciocínio
Data?1569950176
by: Caffeine Academy
Dormir menos reduz os sentimentos positivos e afeta o raciocínio
Dormir menos reduz os sentimentos positivos e afeta o raciocínio
O que você vai ler aqui:
  • O que acontece se você dormir menos que o habitual?
  • Os efeitos da privação do sono no corpo e na mente
  • Como a privação do sono afeta a qualidade de vida

Dormir menos reduz os sentimentos positivos e afeta o raciocínio

Noites mal dormidas quase sempre resultam em mau humor, cansaço e sonolência no dia seguinte. Entretanto, um estudo conduzido por pesquisadores da Norwegian University of Science and Technology (NTNU) sugere que os efeitos negativos são bem maiores, causando também problemas cognitivos e afetivos.

Na verdade, a maioria das pesquisas sobre sono se concentra nos efeitos da privação total do sono, sendo seus efeitos bem conhecidos. Mas a privação parcial do sono, seja por problemas pessoais, pressões no trabalho ou estudos, é a mais comum no cotidiano.


Nesse sentido, o estudo da NTNU se concentrou em analisar os efeitos da privação parcial do sono. Para tal, 52 indivíduos saudáveis, ​​entre 18 e 35 anos, foram instruídos a manter um sono habitual por sete dias; logo depois, por três dias, subtraíram duas horas de sono. 

Nas manhãs seguintes, eles foram submetidos a testes com a seguinte dinâmica: 360 fotos diferentes, com letras de A a Z, foram exibidas na tela do computador por 14 minutos; se a imagem não tivesse um “X”, eles deveriam pressionar a barra de espaço e, se houvesse um “X”, eles não deveriam fazer nada.

Post relacionado: Seu cronotipo do sono é a chave para produtividade

Os feitos na atenção e nos sentimentos

Agora imagine, você dormir menos que o habitual e, no dia seguinte, passar por um teste que exige atenção. Certamente, as suas decisões serão afetadas, não é mesmo? 

Pois foi isso que aconteceu com os participantes quando privados por apenas duas horas de sono. Eles se mostram mais impulsivos no momento do teste, o que levou a mais respostas erradas.

“O tempo de reação diminuiu após os participantes terem sido privados de sono, mas a taxa de erro aumentou. Parece que reagimos mais rapidamente para compensar uma menor concentração. Então haverá mais erros”, explica Ingvild Saksvik-Lehouilliero, professor no Departamento de Psicologia da NTNU e um dos autores da pesquisa.

Além do teste de atenção, os participantes responderam a um questionário com 20 itens que descreviam vários sentimentos e emoções. 10 itens da escala correspondiam a afetos positivos (excitados, determinados, alertas, etc.) e 10 itens a afetos negativos (medo, culpa, nervosismo, etc.). 

Segundo Ingvild, os sentimentos positivos tiveram pior pontuação após apenas uma noite de sono reduzido e caíram ainda mais após três noites. “Os participantes experimentaram um achatamento de emoções, relatando menos alegria, entusiasmo, atenção e satisfação”, relata.

É importante ressaltar que a privação do sono pode ser causada por distúrbios (insônia, apnéia, etc.) preocupações ou, ainda, de forma proposital. Independente da causa, os efeitos são sentidos, em maior ou menor nível, mas são. 

Diversos estudos corroboram que a qualidade do sono influencia diretamente na saúde mental. Deste modo, alterações no sono de forma contínua podem causar implicações no cotidiano e na qualidade de vida, afetando a interação social, eficiência no trabalho e segurança no trânsito.

Nesse sentido, existem várias abordagens terapêuticas a fim de alcançar um sono de qualidade, desde o uso de medicamentos até mudanças de hábitos. Montamos um texto especial sobre o tema, com 3 dicas para dormir mais e melhor. Vamos juntos?

Data?1569950176
AUTOR:
Caffeine Academy
Catalisar todo o potencial humano é o nosso propósito.